Três perguntas | Por Marcelo Costa – Scream & Yell

Foto: Marcelo Pedido

Foto: Marcelo Pedido

João Erbetta é daqueles músicos tão prolíficos que não dá conta de liberar tudo que cria musicalmente. Seja como integrante do power trio Los Piratas (que entre 2003 e 2010 lançou três discos obrigatórios – todos disponíveis para download aqui), guitarrista bizarro (no projeto Guitar Bizarre) que acompanha Marcelo Jeneci, divide um álbum (”Mad Flux“) com o norte-americano Adam Levy (da banda de Norah Jones), monta um novo projeto musical em Los Angeles (The Panamericans) e grava uma versão delicada de um clássico de Belchior, Erbetta parece dormir abraçado com a guitarra.

Após dois anos morando nos Estados Unidos (tempo que obrigou o Los Pirata a dar uma pausa, mas ele avisa: “Tenho tido vontade de fazer uns shows com os caras e relembrar os bons tempos”), Erbetta retornou no ano passado ao Brasil e se estabeleceu no Rio de Janeiro. Neste momento está na pré-produção de sua estreia solo cantada, prepara o lançamento de “Music for Drama and Cloudy Skies” (2014) em vinil, segue tocando com Jeneci, produzindo Marcelo Perdido e planeja escrever uma “Suite” para um octeto com clarone, trombone, piano, baixo, violino, bateria, guitarra e sax. “O céu é o limite”, avisa.

Leia entrevista completa AQUI

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *